domingo, 10 de junho de 2018

Alguns eventos acadêmicos em 2018




https://www.fe.unicamp.br/eventos/internationaldeleuze2018/index.html 

A Conferência Internacional Deleuze Studies teve a sua primeira versão em 2008, no centro de estudos literários da Universidade de Cardiff, País de Gales, instituição na qual trabalhava o Prof. Dr. Ian Buchanan, o idealizador da conferência. Logo em seguida, foi lançado o periódico internacional Deleuze Studies, publicado pela Edinburgh University Press, de grande prestígio e que reúne, em língua inglesa, um considerável conjunto de pensamentos e novas teorizações e práticas metodológicas no trabalho com os conceitos de Deleuze, Guattari e demais filósofos da diferença. A partir deste ano de 2017, o periódico mudará de nome, passando a chamar Deleuze and Guattari Studies, o que implicará também na alteração do nome da conferência internacional, que passou a estar associada à revista, desde o ano de 2013.
As Conferências Internacionais Deleuze Studies já aconteceram na Europa, Canadá, USA. Há várias edições de uma outra conferência na China e demais países próximos. Em 2018, será a primeira vez que ocorrerá na América Latina. (Fonte: Página do evento).

http://blogdaaspas.blogspot.com/2018/04/programacao-do-iv-fnpas.html

Promovido pela Associação de Pesquisadores em Arte Sequencial (ASPAS) em parceria com a Fanzinoteca IFF Macaé e com o Instituto Federal Fluminense de Macaé (RJ), o IV Fórum Nacional de Pesquisadores em Arte Sequencial (FNPAS), acontecerá entre os dias 25 e 27 de julho e terá como tema “Os quadrinhos e a diversidade”.





A ser realizado entre os dias 4, 5 e 6 de setembro de 2018, o II SIPACV tem por tema geral “Fabricações e Acidentes Visuais”. A proposta é pensar os discursos e as políticas de imagens intrínsecas, entendidas, estas, como articulações entre o que é produzido, visto, pensado, sentido e dito, fora dos processos naturalizados (e por isso não questionados) nos quais se compactam informações e se organizam as construções visuais cotidianas do social.
 
Entre as fabricações, quantas vezes emergem os acidentes: aqueles eventos inesperados, que irrompem em meio às rotinas, ao previsível, mudando direções, alterando os tempos, redesenhando os mapas. Por isso mesmo, você pode também construir seu próprio sentido sobre este tema, pois não temos qualquer intenção de permanecermos reféns de interpretações fechadas. 

O evento foi realizado pela primeira vez no ano de 2000, com o objetivo de divulgar e fomentar diálogos e discussões sobre a produção docente e discente da Faculdade de Artes Visuais. A partir de 2003, em sua quarta edição, a realização do Seminário ficou a cargo do Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual (PPGACV) <culturavisual.fav.ufg.br>, recém implementado na Universidade Federal de Goiás (UFG) que, a partir de então, assumiu a responsabilidade de planejar e dar continuidade ao evento. Em 2008, o Seminário se transformou em um evento nacional e incluiu programas de pós-graduação, pesquisadores, mestrandos e doutorandos do país, expandindo interlocuções e reforçando o debate sobre questões do campo da pesquisa em arte, poéticas e cultura visual.

Em 2017, o evento passou a ser internacional e foi realizado na cidade de Montevideo (Uruguai), em parceria com Núcleo de Investigación en Cultura Visual, Educación y Construcción de Identidad (IENBA-UDELAR) <nba.edu.uy>. Na ocasião, estabeleceu-se que a realização do Seminário será alternada anualmente entre as cidades de Montevideo (UDELAR) e Goiânia (FAV/UFG). Assim, em 2018, o Seminário acontece na Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás <fav.ufg.br>, entre os dias 4, 5 e 6 de setembro. Sua programação se organizará a partir da temática II SIPACV– Fabricações e Acidentes Visuais.

Esperamos reunir investigações relevantes e convergentes com as três linhas do Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual (FAV-UFG) e as linhas afins do Núcleo de Investigación en Cultura Visual, Educación y Construcción de Identidad (IENBA-UDELAR).
(Fonte: Página do evento).


quarta-feira, 25 de abril de 2018

Curtas em festivais 2018

Duas novas exibições de curta-metragens em que trabalhei, e uma premiação!.

"Marcas da Ditadura na Vida de um Ator", dirigido por Rosa Berardo, foi premiado como Melhor filme Documentário e melhor Direção no VI FestCine - Festival de Cinema - Curta Pinhais, em Pinhais (PR).

Marcas da Ditadura na Vida de um Ator, Rosa Berardo, Fabio Purper, Estudio Pitombo - 6o Fest Cine Curta Pinhais, PR

Uma citação da divulgação do festival:
De acordo com a organização, o FESTCINE tem como principais objetivos: despertar e estimular maior interesse da população, do público escolar e da comunidade em geral pela sétima arte em todas as suas formas; estimular o desenvolvimento do mercado para os amadores que atuam na área e dar visibilidade às produções amadoras e independentes. Além disso, também visa proporcionar possibilidades para novos talentos e promover intercâmbio entre artistas, produtores, diretores, distribuidores, público e entidades culturais afins de todo o território nacional. O FESTCINE Curta Pinhais é um evento que reúne produções profissionais e amadoras da área do cinema, em apresentações de curtas e longas-metragens de qualquer gênero (ficção, documentário, animação, drama, comédia, musical, épicos, adulto, infantil) e outras técnicas cinematográficas alternativas, além de clipes musicais. (Fonte: Prefeitura de Pinhais).

O FestCine acontece de 23 a 27 de abril no Centro Cultural Wanda Dos Santos Mallmann, em Pinhais, PR
Mais informações em pinhais.pr.gov.br e facebook.com

O curta foi também selecionado em outros dois importantes Festivais:


"Por um Som Orgânico", além de sua participação no II Morce-Go Vermelho, foi selecionado também para o 2° Festival Internacional de Animação Lanterna Mágica, em Goiânia (GO).

Por um Som Orgânico, Edgar Franco e Fábio Purper - 2o Festival Lanterna Magica, Goiania 

Informações extraídas da página do festival:
O Lanterna Mágica é uma oportunidade para conhecer e desfrutar do que há de melhor no mercado de animação internacional, com mostras competitivas e não competitivas, mesas, palestras, estudos de caso e exercícios de mercado.
Em 2018 o festival chega em sua segunda edição. Com a curadoria da produtora e diretora audiovisual Márcia Deretti e do também diretor e um dos organizadores do festival Iuri Moreno, 61 dos 410 filmes inscritos foram selecionados para as duas mostras do festival. Desses, 33 produções de 23 países diferentes participarão da Mostra Competitiva Internacional de Curtas, já na Mostra Competitiva Nacional de Curtas, serão 28 filmes de 10 estados brasileiros.
O Lanterna Mágica acontece entre os dias 23 e 27 de maio, no Espaço Sonhus, em Goiânia.
Mais informações sobre o evento em lanternamagicafestival.com e em ciberpaje.blogspot.com

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

"Por um Som Orgânico" no II festival Morce-GO Vermelho

"Por um Som Orgânico" (videoHQescultura por Fábio Purper, com roteiro de Edgar Franco)

"Por um Som Orgânico", videoHQescultura criada em parceria com o artista multimídia Edgar Franco, foi selecionada no II festival goiano de filmes de horror "Morce-GO Vermelho".

Sinopse: Um músico pós-humano busca sua encomenda, um instrumento musical vivo. Inicialmente concebida por Edgar Franco como um roteiro de história em quadrinhos, a narrativa se passa em seu universo ficcional distópico chamado "Aurora Pós-Humana", e remete à temática da criação artificial de seres vivos para serem explorados e aos problemas éticos que envolvem o tema.
A seguir uma amostra de algumas cenas:



A seguir um registro, feito pela organização do evento, do público presente na sessão em que o trabalho foi exibido:

II Morce-GO Vermelho Goiás Horror Film Festival: Sessão que incluiu o curta "Por um Som Orgânico" (Fábio Purper e Edgar Franco) (Foto de divulgação Morce-GO)


Mais informações na página do festival Morce-GO Vermelho e na página de Edgar Franco.

Assista também a fala de Edgar numa reportagem do Canal Brasil sobre o festival: http://canalbrasil.globo.com/programas/cinejornal/videos/6631662.html
 

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Tese de doutorado

Fábio Purper Machado. VideoHQescultura: Uma Poética Narrativa. Orientação: Rosa Berardo. Banca: Edgar Franco, Thiago Sant'Anna, Gazy Andraus, Suzete Venturelli, suplentes: Leda Guimarães, Rebeca Stumm

  Convite para minha defesa de tese de doutorado no PPGACV-UFG
Ocorrida dia 19/12/2017, às 9h, na FAV-UFG

A Tese de doutorado em Arte e Cultura Visual, com título "VideoHQescultura: Uma poética narrativa" teve orientação de Rosa Berardo e contou com banca examinadora titular formada por Edgar Franco, Thiago Sant'Anna (ambos UFG), Gazy Andraus (UEMG), Suzete Venturelli (UnB), e suplente por Leda Guimarães (UFG) e Rebeca Stumm (UFSM). 

O texto está disponível no sistema de bibliotecas da UFG:

Um registro do dia da defesa, acompanhado da banca (exceto suplentes) e de alguns dos personagens das videoHQesculturas:

Thiago Sant'Anna, Rosa Berardo, Fábio Purper, Edgar Franco, Gazy Andraus, Suzete Venturelli e os personagens das VHQEs de Fábio Purper. Fotografia por Tamiris Vaz.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Marcas da Ditadura na Vida de um Ator

Rosa Berardo, Fábio Purper, Estúdio Pitombo. "Marcas da Ditadura na Vida de um Ator"
Rosa Berardo, Fábio Purper, Estúdio Pitombo. "Marcas da Ditadura na Vida de um Ator"
Rosa Berardo, Fábio Purper, Estúdio Pitombo. "Marcas da Ditadura na Vida de um Ator"

Entre o final de 2016 e o começo de 2017 realizei desenhos de cenários e modelos de personagens para as cenas animadas do curta-metragem "Marcas da Ditadura na Vida de um Ator", dirigido por minha orientadora no PPGACV-UFG, Rosa Berardo, e animado pelo Estúdio Pitombo. O filme trata do delicado momento de nossa história que foi a ditadura civil-militar iniciada na década de 1960, sob o ponto de vista do ator goiano Almir Amorim, que teve sua sanidade mental e sua carreira sabotados pelo regime. Nas palavras de Rosa: 
“É muito importante dar luz à discussão sobre a forma como a psiquiatria foi usada para desacreditar as pessoas e justificar violências na ditadura militar. Homens e mulheres eram retirados da sociedade com o pretexto de que não se encaixavam nos parâmetros de comportamento. (...) Reconstruir a história do Almir em um momento no qual as pessoas pedem uma intervenção militar foi muito emocionante. Eu precisei entrevistá-lo mais de cinco vezes, durante um ano, fazendo as mesmas perguntas para que conseguíssemos falar sobre o assunto. Além disso, me emocionei demais pois meu pai foi um preso político e eu vivi na pele os reflexos desse estado de violência e opressão.” (Fonte: jornal O Popular)
 No dia 28/11/2017 ocorreu, no Cine Lumiére Bougainville (Goiânia), o lançamento do filme, junto a outros dois curtas da autora, "Alarme Falso" e a versão remasterizada de "André Louco".

Rosa Berardo, Fábio Purper, Estúdio Pitombo. "Marcas da Ditadura na Vida de um Ator"- Lançamento Cine Lumiére Bougainville, Goiânia, 21-11-2017

sábado, 16 de dezembro de 2017

HQ "Demônios"

Demônios - Gian Danton e Fabio Purper - Calafrio 58
Página do facebook dedicada às revistas "Calafrio" e "Mestres do terror"


A história em quadrinhos "Demônios" foi desenhada por mim a partir de roteiro de Gian Danton, e publicada em dezembro de 2017 na revista Calafrio nº 58, coletânea de horror editada por Daniel Saks, comercializada por R$15,00 através do contato: www.facebook.com/Calafrio-e-Mestres-do-terror-1492199694410890/

 

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Artigo sobre videoHQesculturas publicado em livro digital

O III Congresso Internacional Red INAV / V Encontro Ibero-americano de Narrativas Audiovisuais rendeu quatro e-books com textos dos apresentadores participantes, editados pela Universidade Nacional de Rosario, Argentina.
Entre os textos publicados está meu artigo "VideoHQescultura: Imagem-Tempo e Visão Táctil", escrito em coautoria com minha orientadora no PPGACV-UFG, Rosa Berardo, nas páginas 384 a 394 do livro 1 da coleção organizada por Denis Renó, Marcos "Tuca" Américo, Antonio Francisco Magnoni e Fernando Irigaray:
"Cinema, Arte e Narrativas Emergentes", organizado por Denis Renó, Marcos "Tuca" Américo, Antonio Francisco Magnoni e Fernando Irigaray

A seguir, os endereços de download dos outros três livros do evento:


Mais informações em mobilabresearch.wixsite.com/redinav2016br

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

HQforismos (2016)

www.hqforismo.com/#!hqforismos-originais/su87b     www.hqforismo.com/#!hqforismos-originais/su87b 

Prévias de histórias em quadrinhos de uma só imagem realizadas com textos de Tamiris VazGian Danton, como participação no projeto editorial de Edgar Franco chamado HQforismo. Segundo Edgar:
HQforismo é um subgênero genuinamente brasileiro dos Quadrinhos Poético-filosóficos e que foi batizado por Edgar Franco e Danielle Barros para designar as HQ’s reflexivas, filosóficas, poéticas e autorais de apenas uma página. Para dar continuidade a esse trabalho, o blog foi criado para difundir o conceito, mostrar algumas obras produzidas, descobrir outros autores e divulgar as entrevistas feitas com os artistas dessa área.
Mais informações em www.hqforismo.com

O trabalho feito em parceria com Gian Danton participou da exposição coletiva HQforismos, dentro do III Fórum Nacional de Pesquisadores em Arte Sequencial (III FNPAS), ocorrido entre 21 e 23 de outubro na Faculdade de Artes Visuais da UFG.

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Desencaixes (com Tamiris Vaz, 2016)

www.instagram.com/tami_vaz www.instagram.com/tami_vaz 

Registros de algumas intervenções realizadas na cidade de Goiânia, em conjunto com Tamiris Vaz, utilizando a técnica do lambe-lambe. 


quarta-feira, 2 de março de 2016

REfluxo - Festival experimental de Arte (2016)


 https://media.giphy.com/media/3o7abnGHnKOEDb3RHa/giphy.gif
7 e 8 de abril, Vila Cultural Cora Coralina - GoiâniaProgramação e registros no link: www.facebook.com/refluxofestival
Registros também em instagram.com/explore/tags/refluxofestivalexperimentaldearte/

Refluxo é um festival de artes pensado sob o mote da liberdade e da redenção. É inspirado no festum fluxorium; no Grupo Rex e na suprassensorialidade de Helio Oiticica. Uma forma de canalização de energias não-opressivas. Refluxo é uma proposta de atividades criativas como devir das vivências das poetipotências critico-criativas. Refluxo é promover acontecimentos poéticos-urbanos, celebrar as forças dionisíacas da experiência-limite e a negação da arte como estetização da vida. Refluxo é anti-arte, é utopia pura.
Em 2016, comemoramos 100 anos de Cabaré Voltaire, lendário reduto da anti-arte dadaísta. Alunos e professores da Faculdade de Artes Visuais da UFG propõem um ambiente dedicado a livre experimentação das linguagens. O Festival Refluxo, criado a partir da pura vontade expressiva, está aberto a todos com trabalhos que questionem ou satirizem o contexto atual em que vivemos. (Fonte: www.facebook.com/events/1744329645804292

Entre os vários trabalhos participantes do festival estão meu vídeo "A Quem" e a intervenção urbana de Tamiris Vaz "Onde cabe o que transborda da cidade?".

www.academia.edu/22443563/A_Quem_uma_videoHQescultura www.instagram.com/tami_vaz


terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Exposição {Entre} em Anápolis (2015-16)

Adriana Mendonça, Dustan Oeven, Fábio Purper, Guilherme martins, Helder Amorim, Joana Darc de Souza, Luciene Lacerda, Nayara Monteles, Santiago Selon. de 4/12/2015 a 15/01/2016.

A segunda edição da exposição coletiva {ENTRE} aconteceu em Anápolis, na Galeria Antônio Sibasolly, entre 4 de dezembro de 2015 e 19 de fevereiro de 2016 (o encerramento foi prorrogado). Com curadoria de Anahy Jorge e Eliane Chaud.

A videoHQescultura "A Epopeia do Dr. Tergiverso" esteve presente dentro de uma séria de esculturas em ferro e papel que compõem minha participação na mostra.



Acesse o Catálogo da exposição e outras imagens (tivemos como vizinha a mostra "Catadores", dos artistas mineiros Leandro Gabriel e Daniel Moreira)

Registros da abertura (Fotos também disponibilizadas pelo facebook da galeria):





terça-feira, 22 de setembro de 2015

Publicação na CdiR 8 e 1/2



A história em quadrinhos de duas páginas "A Cria do Enforcado", com desenho meu e roteiro de Carlos Francisco Moraes, foi publicada na revista Camiño di Rato 8 e 1/2, editada em Goiânia por Matheus Moura. Abaixo a capa da revista e seu texto de divulgação:

Camiño Di Rato(CdiR) # 8 e meio - Capa por Guilherme E. SilveiraEis aqui uma coleção de absurdos. Feitos com o intuito de provocar, questionam a existência e até mesmo a morte. Brincam com a linguagem dos quadrinhos ao ponto da mensagem se tornar abstrata e revelam que HQs podem ser bem mais do que uma sequência narrativa de quadro. Elas são também o que surge dentro da mente do leitor – ou seja, algo único e indefinido. Bem-vindos a mais uma trilha deste nosso camiño di rato.



Pedidos por email: caminhodirato@gmail.com

  

Serviço:
Camiño di Rato 8 e ½ - ISSN 2176-8595 -Formato: A5 -Páginas: 48 -R$: 6,00 
Autores: Beto Martins, Carlos Francisco Moraes, Décio Ramírez, Edgar Franco, Fábio Purper Machado, Gazy Andraus, Gian Danton, Guilherme E. Silveira, Jefferson de Lima, Joniel Santos, Jorge Del Bianco, LAD Arts, Matheus Moura, Paulo Fernando, Rodrigo Nemo, Vinicius Posteraro, Zé Wellington.
 Página da publicação: tokadirato.blogspot.com

sábado, 22 de novembro de 2014

A Epopeia do Dr. Tergiverso (2014)

Fábio Purper Machado, "A Epopeia do Dr. Tergiverso", videoHQescultura, 2014.


VideoHQescultura em ferro, papel e tela. Participação na exposição coletiva {ENTRE}: Processos Poéticos.


Fábio Purper Machado, "A Epopeia do Dr. Tergiverso", videoHQescultura, 2014.   Exposição {ENTRE} Processos Poéticos

No mesmo dia da abertura, às 15h, ocorreu a inauguração do novo prédio do Media Lab - UFG.
Mais notícias em www.fav.ufg.br e culturavisual.fav.ufg.br

sábado, 31 de agosto de 2013

"Narrativas do Grotesco Cotidiano" na Mostra "Passageiros" (2013)

Fábio Purper Machado, "Narrativas do Grotesco Cotidiano"

De 21 a 30 de agosto de 2013 o MASM sediou a Mostra Passageiros, em parceria com a Galeria Mamute e com curadoria de Débora Aita Gasparetto, contando com uma narrativa minha em vídeo, "Narrativas do Grotesco Cotidiano" e trabalhos de outros sete artistas: Anelise Witt, Angelo Bissacotti Brum, Cristiano Lenhardt, Eduardo Montelli, Mirieli Costa, Paula Witeck e Rafael Berlezi.

Fábio Purper Machado, "Narrativas do Grotesco Cotidiano" Fábio Purper Machado, "Narrativas do Grotesco Cotidiano"

Visite a página da extensão virtual da exposição, com os vídeos na íntegra: mostrapassageiros.wix.com/passageiros

A seguir alguns trechos do texto curatorial, por Débora Aita Gasparetto (versão completa no link acima):
A mostra Passageiros levou a videoarte para dentro do MASM (Museu de Arte de Santa Maria - RS). A mostra foi uma realização da Galeria Mamute, com o apoio do PPGART/UFSM, Labart e do PPGAV/UFRGS. Esta foi a primeira, de uma série de mostras de Videoarte, que acontecerão no Rio Grande do Sul, a partir de um projeto colaborativo proposto pela Galeria Mamute, ativando espaços culturais, artistas e curadores. Em paralelo à mostra no espaço expositivo do MASM, que aconteceu de 21 a 30 de agosto de 2013, a exposição virtual segue aqui, possibilitando o acesso permanente pela rede, confira! A proposta é construir uma narrativa pautada nas questões críticas que permeiam o trabalho dos artistas selecionados, todos jovens artistas gaúchos.
[...] 
Fábio Purper Machado, com as Narrativas do Grotesco Cotidiano (2012), também se interessa pelos meios de comunicação e pelas sociedades de controle. O artista, que tem um sólido trabalho em narrativas com fotografias de esculturas, as chamadas HQ-Escultura, nesta oportunidade transporta para o vídeo suas críticas. Primeiramente, ele baseia-se em Deleuze para demonstrar que as prisões estão para além das celas, invadindo o cotidiano, e na sequência, em “Claustros”, temos a imposição de outra temporalidade, aquela ditada pelo artista, ao ritmo das “cavernas” contemporâneas de controle e dos sujeitos, cada vez mais, “aparelhados” que tentam “transpor seus limites”.

A exposição noticiada no Jornal do Almoço (RBS): globotv.globo.com/rbs-rs/jornal-do-almoco/v/voce-conhece-a-videoarte/2776945

quarta-feira, 15 de maio de 2013

(Des)Esperar nos eventos Arte#OcupaSM 2012 e 2013


Coletivo (Des)Esperar existiu junto a uma impecável seleção de artistas locais e internacionais na segunda edição do Arte#ocupaSM, organizado pelo Grupo de Pesquisa em Arte: Momentos-Específicos, que ocorrereu de 28 de maio a 1º de junho na Estação Ferroviária de Santa Maria. 

arte#ocupaSM 2013 - evento internacional - Santa Maria, RS


Fragmentos do Arte#ocupaSM 2013:



arte#ocupaSM - evento internacional - Santa Maria, RS, 2012


E entre 29 de maio e 2 de junho de 2012 o Coletivo (Des)Esperar participou com três intervenções no primeiro Evento Internacional Arte#ocupaSM, também organizado pelo Grupo de Pesquisa em Arte: Momentos-Específicos.
A seguir alguns registros das ações do (Des)Esperar no evento:



"5 dias de intensa convivência artística, apoiada na produção e nas questões que nos servem de solo para pensar a arte a partir deste tempo e espaço específico.

Artistas e pesquisadores da Argentina, Colômbia, Bolívia, Alemanha, São Paulo, Campinas, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre e Santa Maria; apresentando performances, intervenções, pinturas e esculturas, unindo obras multimídia e trabalhos feitos a mão, ocupando um dos prédios da Vila Belga - Patrimônio Histórico, que esteve sem uso definido desde 1997, quando pertencia à Administração da Viação Férrea do Rio Grande do Sul - Brasil."
(Palavras da organizadora, Profa. Dra. Rebeca Stumm sobre o evento)
arte#ocupaSM - texto curatorial por Rebeca Stumm (Santa Maria, RS, 2012)


Mais informações em arteocupasm.wordpress.com.

terça-feira, 30 de abril de 2013

"Os Nomes e seus Homens" na coletiva "Singularidades"



Fábio Purper Machado, Tamiris Vaz
A escultura-HQ "Os Nomes e seus Homens" (feita em parceria com Tamiris Vaz) participou da exposição coletiva Singularidades:

Ana Cláudia Barin, Angelica Neuscharank, Carolina PK, Cheyenne Luge, Constantino Raffo, Daniela Claudia Scaravonatto, Douglas Dorneles, Fábio Purper Machado, Jair Favero, Jean Oliver Linck, Joana Gaviraghi, Jonara Eckhardt, Lenon Carvalho, Lorecy Rossane (Ciza), Luise Aranha, Marcos Souto, Patrick Vicente, Priscila Belmude Cardoso, Rosângela Passos, Sara Huppes, Tamiris Vaz

De 20 a 26 de abril de 2013, no Ateliê da Estação (Gare), Santa Maria, RS.
A exposição teve a participação dos artistas:
Ana Cláudia Barin, Angélica Neuscharank, Carolina PK, Cheyenne Luge, Constantino Raffo, Daniela Cláudia Scaravonatto, Douglas Dorneles, Fábio Purper Machado, Jair Favero, Jean Oliver Linck, Joana Gaviraghi, Jonara Eckhardt, Lenon Carvalho, Lorecy Rossane (Ciza), Luise Aranha, Marcos Souto, Patrick Vicente, Priscila Belmude Cardoso, Rosângela Passos, Sara Huppes, Tamiris Vaz.

sábado, 6 de outubro de 2012

Micronarrativas de Papel (2012)

Fábio Purper Machado, "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012.

Micronarrativas de Papel foi uma exposição individual de esculturas e histórias em quadrinhos, ocorrida no Anexo do Museu de Arte de Santa Maria, RS, entre 10.09 e 05.10.2012.


Fábio Purper Machado, "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012.

Fábio Purper Machado, "Ruído" e "ConDominio", exposição "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012. Fábio Purper Machado, "Libera nos a malo", exposição "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012. 
Fábio Purper Machado, "Sr. Gaiola" e "Café no ConDomínio" , exposição "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012. Fábio Purper Machado, "Filactério", exposição "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012.

Fábio Purper Machado, "Mosquito" e "O Amigo do Santo", exposição "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012. Fábio Purper Machado, "Ruído", exposição "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012. Fábio Purper Machado, "Leveza", exposição "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012.   Fábio Purper Machado, "Filactério", exposição "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012. Fábio Purper Machado e Tamiris Vaz, "Os Nomes e seus Homens", exposição "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012. Fábio Purper Machado e Tamiris Vaz, "Os Nomes e seus Homens", exposição "Micronarrativas de Papel", esculturas-HQ e HQs-escultura, 2012. 

Portfolio no Issuu.com